terça-feira, 31 de janeiro de 2012

Novidade: Baú Fioretina de Ouro


Chega de suspense e vamos ao novo Baú da loja do Ateliê, né? Mas podem ter certeza de que valeu a pena esperar...

Esse é o Baú Fiorentina de Ouro. O nome bonito é pra fazer jus à qualidade e complexidade da peça de MDF - toda feita com arte fiorentina.



Pra quem não conhece, a chamada Escola Florentina reuniu, na época da arte italiana chamada Trecento, um grupo de pintores italianos influenciados pelo estilo naturalista desenvolvido na cidade de Florença. No final do século XV, a Escola começou a desaparecer, surgindo assim o Renascimento - mas muitos artistas renascentistas continuaram se inspirando no estilo fiorentino.


Localizados no tempo, vamos a ele. Esse baú é uma peça toda gravada com carimbos especiais, que poucas pessoas têm e cuja técnica poucos dominam. Depois, então, é feita a técnica propriamente dita, que consiste na aplicação de folhas de ouro, onde sobressaem os arabescos. Então entra a tinta Duco (tinta automotiva, plástica, de difícil manusei), depositada entre os espaços que se deseja pintar, com um pincel fininho e com muita delicadeza.


Isso significa que esse baú foi todo pintado assim, pedacinho a pedacinho, com tinta preta sobre a folha de ouro. Foi preciso uma semana para terminar! Não vou mentir, é extremamente trabalhoso, mas o resultado final ficou lindo (pena que a foto não está fiel a beleza da peça, mas nossa nova câmera já está a caminho!).

Normalmente, as pessoas que conhecem e fazem essa técnica utilizam a arte fiorentina tradicional - que é colorida, ou seja, pintada com duas ou mais cores - ou então a rústica, onde não é aplicada a folha de ouro. Resolvi inovar e fiz minha arte fiorentina monocromática, ou seja, utilizei apenas uma cor de tinta.


A peça é ÚNICA e exclusiva e já está disponível na loja por AQUI!

Espero que gostem, comentem à vontade!
Alguém já conhecia a técnica ou tem alguma dica?

Bjos!

segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

Novidade: Porta Joias

Mais novidade abrindo a semana no Ateliê! Desta vez, colocamos no ar um peça linda da coleção de Utilitários. Com certeza vocês vão gostar, principalmente as mais organizadas :)


Existe uma técnica muito bonita, chamada técnica da Organza. Pra quem não conhece, Organza é um tipo de tecido feito de seda, lindíssimo e com um brilho todo diferente. A técnica consiste em proporcionar à peça um aspecto de colagem - como se um tecido de organza branco tivesse sido colado em sua superfície. Foi com essa técnica que fiz esse Porta Joias.


A peça é de MDF, pintada na cor azul marinho. Os desenhos foram aplicados de forma assimétrica, exatamente pra ficar diferente. Na base e por dentro, foram feitos detalhes com pinta bolinha, para dar um charme a mais. (A saga por fotos melhores continua, tá, gente?)



Pra vocês terem uma ideia de outros exemplos da técnica, vejam essas outras duas peças que fiz já há algum tempo. São dois porta joias com o efeito organza aplicado na pátina linho. Outra opção bem linda, pra inspirar vocês!



Organza na Pátina Linho


Gostaram? O Porta Joias pretinho já está disponível na loja AQUI, por preço especial. Fiquem à vontade para sugerir e pedir dicas :)

Bjos!

domingo, 29 de janeiro de 2012

Novidade: Caixa Richelieu

Vamos começar a semana com pé direito e post novo, com novidade no blog e na loja!

Primeiro, peço desculpas a vocês pela qualidade das fotos das peças aqui do Ateliê - estamos com probleminha técnico (entendam câmera estragada), mas logo isso vai se resolver e voltamos com fotos melhores. Mas nem por isso vamos parar, certo?

A novidade hoje vem cheia de história. Isso porque é feita com a técnica do falso Richelieu. Alguém conhece esse tipo de bordado?

Trata-se de um tipo recortado, vazado, que resulta em um efeito de imagens. Suas características tomaram forma lá na Idade Média. Ele baseou-se em um outro bordado já existente, o Cutwork, e era muito popular entre os séculos XIV e XVI, compondo formas de toalhas de mesa, com tecidos coloridos por trás, mostrando os vazados, e outras peças - já que era bem resistente.


Pouco se sabe sobre sua origem exata, mas há relatos de que era muito utilizado como adorno pelo Cardeal Richelieu, quando fazia parte da corte do Rei Luís XIII, na França. Assim, dizem ter surgido o nome do trabalho.

O bordado Richelieu pede muita precisão. Sua confecção - principalmente em tecido de linho - tem requisitos especiais para que o acabamento seja perfeito. Os espaços a serem recortados que contornam o desenho são, depois, tecidos em linha, as chamadas brides - que nada mais são que os elos de ligação entre os desenhos.
O Richelieu era muito utilizado pelas bordadeiras do passado, que utilizavam máquinas para fazê-lo e, ainda hoje, pode ser aplicado em toalhas, cortinas, camisas, colchas, quadros ou o que mais a imaginação permitir - transformando a peça em algo de valor sofisticado.



Assim, foi pensando nesse trabalho tão bonito e tradicional que eu recuperei (já sabem a diferença entre recuperar e restaurar? clica aqui!) essa caixa do Ateliê.



Para isso, utilizei a técnica é do falso Richelieu no MDF, feita com tinta relevo e tinta duco nas cores preto e branco.



Como disse, vamos tentar fotos melhores, mas espero que vocês consigam ver como essa imitação resulta em um toque de sofisticação para a caixa. Ficou incrível ao vivo!

Quer saber quanto? O preço e mais detalhes vocês conferem na loja AQUI, a peça já está no ar e é ÚNICA!
Espero que gostem!

Bjos!!

sexta-feira, 27 de janeiro de 2012

Ecobags: porque usar?

Passeando pela Internet, descobrimos o quanto as ecobags estão se popularizando. A cada dia, surgem novos modelos, novos tamanhos - tudo pensado para deixar a vida mais prática e, cá entre nós, mais bonita também. Mas, de que adianta tanta ecobag se ainda não temos o hábito de usar? É preciso repensar essa questão com vontade de mudar - e nem é preciso lembrar das tartarugas e outros animais que morrem sufocados por sacolas plásticas para pensar sobre isso.


Essa semana, achamos um texto no site Chic, da famosa consultora Glória Kalil, em que ela fala justamente sobre essa história, de uma forma bem real - inclusive nos lembrando de que São Paulo já aderiu ao fim das companheiras plásticas. Compartilhamos, então, com vocês! Vejam que bacana:


"Há pelo menos dois anos muitas das melhores marcas de moda andam oferecendo de brinde para as mais diversas ocasiões - Natal, aniversários, desfiles – sacolinhas de pano em todos os formatos possíveis e imagináveis.

Eu e toda a turma da moda, devemos ter ganho pelo menos umas cinquenta delas ao longo deste tempo. Pois, finalmente, chegou a hora de usar pra valer as tais ecobags. Dia 25 de janeiro a cidade de São Paulo decretou o fim das sacolinhas plásticas no supermercados - lei que deve aos poucos ser implantada pelo país.

De agora em diante vamos ter que nos lembrar de carregá-las pra baixo e para cima, especialmente na hora das comprinhas de supermercado, farmácia, feira... Só tem um jeito: deixar algumas no porta-malas dos carros ou bem dobradas no fundo de todas as nossas it bolsas.

É claro que no começo vai ser uma amolação e aquela gritaria de sempre – nada é mais difícil do que mudar um hábito. E onde colocar compras molhadas como peixes? Ou: com que forrar lixinhos de banheiro? Onde jogar cascas de banana? E onde colocar o frasco do xampu para ele não vazar na nécessaire?

O tempo dirá!"

Nada é mais difícil que mudar um hábito, arteiros! A gente concorda!
Pra facilitar e, também, animar vocês, vejam nossas opções de ECOBAGS (disponíveis aqui) e inspirem-se! Para ampliar, é só clicar na foto:




Novidade: Caixa para Lingerie

E a primeira grande novidade do Ateliê está no ar!

Engana-se quem pensa que a onda das rendas foi embora. Muito pelo contrário! Elas estão por toda parte, desde a decoração até o artesanato, passando pela moda, acessórios e enfeites. Quer saber um pouco mais?



-- As rendas não são um tipo de tecido, mas, sim, um jeito de trabalhar determinados fios, que podem ser vários. Os especialistas, inclusive, têm denominações bem específicas, como “renda de seda", “renda de algodão” ou “renda sintética” - tudo depende do fio usado.



-- Outra característica da renda são os fios entrelaçados, alargados, formando diversos desenhos. Esse entrelaçamento pode ser feito à mão ou na máquina, lembrando, às vezes, um bordado "feito no ar".



-- No Brasil, mais especificamente no nordeste, temos as mulheres rendeiras, que unem a técnica trazida pelos portugueses com a especialização de "jeitinho" brasileiro.

*Fonte: Portal FFW

Como a gente sabe, hoje temos uma infinidade de opções de rendas, de todos os jeitos, fios, materiais e desenhos.


Dessa vez, resolvi unir as rendas com uma técnica linda, que eu adoro: patch embutido! O resultado é uma caixa em MDF, flocada por dentro e com carimbos na parte externa. A tampa, além do patch, traz os detalhes em renda, feito com pequenos pedaços de cor preta, e é toda forrada internamente.




Por ser uma caixa alta, ela é ideal para guardar lingerie com cuidado e carinho - principalmente aquelas mais especiais!



E, é claro, você não precisa comprar metros e metros de renda para fazer este tipo de trabalho, né? Na página do Ateliê no Facebook (clica aqui), vocês encontram lindos retalhos de renda, branca e preta, perfeitos para esse tipo de técnica! E a partir de R$1,50!!



Cada modelo lindo, confere lá e depois conta pra gente o que achou!

Ah, e a Caixa Lingerie já está na nossa loja! Clica aqui!

Bjos!

terça-feira, 24 de janeiro de 2012

Restauração x Recuperação

Oi, gente!! Voltando (de verdade) a ativa no blog, com novidades, posts e curiosidades. Que 2012 seja cheio de arte pra todos vocês!

Bom, nada melhor do que começar falando de presentes, né? Hoje vou compartilhar com vocês um dos presentes que ganhei neste final de ano. O livro "Restauro e Recuperação de Móveis", de Eva Pascual, Mirela Patiño e Ana de Conejo, é simplesmente fascinante. Pra quem se interessa por essa área do artesanato, vale a pena o investimento e a leitura - a obra explica detalhes de todo o processo de restauração e recuperação de móveis, é fantástico!



E falando nisso, vocês sabem a diferença entre um e outro? O livro explica isso muito bem e, claro, não poderia deixar de passar isso pra vocês. As pessoas confundem muito os dois conceitos e, pra quem trabalha com isso, principalmente, é bom estar atento ao que o cliente vai pedir.



Em alguns sites, achamos alguns conceitos sobre as duas palavras, ainda um pouco vagos. Aí a surpresa de encontrar no livro, finalmente, definições claras para os dois trabalhos que, não, não são a mesma coisa ;)

Tirei as fotos diretamente do livro, para que vocês pudessem ver também. O livro é português sem tradução para o português brasileiro, mas não há problemas pra entender. É só clicar pra ampliar!

Restauração = devolver à peça seu aspecto original, com o máximo possível de fidelidade. Envolve um grande trabalho de pesquisa para que seus elementos sejam mantidos, de forma que a peça continue funcionando, mantendo seu valor.

Recuperação = transformar a peça original de acordo com o nosso gosto, sem restrições à técnicas e materiais. É preciso analisar suas possibilidades de se transformar, podendo alterar sua função de acordo com as necessidades.


Pra vocês terem uma ideia melhor, já realizamos um trabalho de Restauração de uma peça sacra de gesso no Ateliê. Vejam o antes, o durante e o depois:



E aí? Vocês já sabiam dessas diferenças? Vamos conversar sobre o assunto?

Bjos e... visitem www.cristinamartins.com.br
;)Link

quarta-feira, 4 de janeiro de 2012

Dica: Sorteio de Ano Novo


Feliz 2012, blogueiros!!

Começando mais um ano no Ateliê, com
a companhia de vocês e muitas novidades que estamos bolando por aqui...

E, pra começar super bem, o primeiro post é dica de sorteio, pra levantar os ânimos e, quem sabe, começar o ano com esse kit maravilhoso?




É o Sorteio de Ano Novo do blog da querida Priscila Cunha (clica no link AQUI pra ir direto pra lá concorrer!). Olhem quantos mimos ela está sorteando nesse primeiro mês do ano:


- 1 DVD Arte com feltro - Mega Seleção de projetos
- 1 DVD Trabalhos com gabaritos
- 2 apostilas Arte & Mimos (o vencedor pode escolher)
- 3 pedaços de Feltros Santa Fé liso no tamanho 30x70cm cada
- 3 pedaços de Feltros Santa Fé estampados no tamanho 30x70cm cada
- 1 revista Trabalhos em feltro da Editora Minuano
- 1 revista de Fuxico da Editora Casa Dois
- 1 revista de Bonecos de Pano da Editora Casa Dois
- 1 kit com materiais, molde e passo a passo para a montagem de um pingente de borboleta

Estamos babando!!
Vocês podem participar até o dia 22/01.

Bjos e aguardem um mês cheio de artesanato e peças lindas!

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails